qui, 18 julho 2024
InícioDestaquesCirurgia no quadril foi sem intercorrências e Lula está bem

Cirurgia no quadril foi sem intercorrências e Lula está bem

G1 – A equipe de sete médicos que fez a cirurgia de Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o procedimento não teve intercorrências e que Lula já está acordado e conversando. O presidente está clinicamente estável, segundo a equipe.

Lula, de 77 anos, passou por uma artroplastia total do quadril, no lado direito do corpo. O procedimento foi realizado na unidade de Brasília do hospital Sírio-Libanês.

O presidente deve ir para o quarto ainda no início da noite desta sexta-feira (29). A cirurgia começou por volta de meio-dia e foi até as 13h13, segundo a equipe.

“O procedimento ocorreu sem intercorrências. O presidente já se encontra acordado, indo para a recuperação pós-anestésica. Nas próximas horas o presidente irá para o apartamento, um quarto, não necessitando de semi-intensiva nem UTI, um quarto normal. Ele está já acordado, conversando. Foi sem intercorrência. Deverá ficar internado nos próximos dias”, afirmou Roberto Kalil, médico pessoal do presidente.

Depois do primeiro procedimento, Lula também fez uma cirurgia de correção da pálpebra, que já estava programada, de acordo com a equipe. Essa segunda operação demorou de 15h às 16h16.

Segundo os médicos, Lula respondeu bem à anestesia geral e, por isso, a equipe aproveitou para a cirurgia nas pálpebras. Por isso, o tempo total de centro cirúrgico foi maior.

“Já estava programado também o presidente fazer uma blefaroplastia, que é uma pequena correção da pálpebra, o que hoje se aproveitou. Foi feito o procedimento nos dois olhos. Foi feito logo após a cirurgia, aproveitando a anestesia”, explicou o médico.

“Já era vontade de fazer há muito tempo. Foi decisão de hoje ou ontem. Um procedimento simples. Tudo dependia do transcorrer da cirurgia [no quadril]”, completou.

Lula não precisará ir para a UTI, afirmou a equipe. Ele vai direto para o quarto.

Recuperação

Segundo o ortopedista Giancarlo Polesello, que comandou a cirurgia, Lula está com forças nos membros inferiores e, por isso, a equipe já vai buscar que ele levante da cama e faça exercícios “o mais rápido possível”.

“Sempre tentamos tirar o paciente da cama o mais rápido possível. Isso porque evitam-se complicações. Desde que o paciente consiga, esteja consciente, recupere sua força muscular, é desejável que se tire o paciente da cama o mais rapidamente possível”, afirmou.

“Se isso for conseguido, provavelmente – agora já está no final do dia – amanhã cedo a gente deve conseguir isso porque ele acordou muito bem. Já está conversando, já está com força nos membros inferiores bastante útil”, completou o médico.

Os primeiros exercícios de recuperação, segundo Polesello, serão feitos ainda na cama. Depois Lula poderá levantar. Neste primeiro momento, Lula vai ter que usar andador.

“Então, provavelmente vai começar a fazer exercício ativamente na cama, depois tentamos deixar sentado na cama e, sucessivamente, até que ele consiga sair da cama, fique em pé e dê os primeiros passos. Ele vai poder pisar com toda a força no chão. Com andador, por conta do equilíbrio”, explicou.

Volta ao trabalho

Os médicos informaram que Lula deve ter alta por volta de segunda-feira (2) ou terça (3).

O ortopedista Polesello explicou que é esperado que, entre quatro a seis semanas, o paciente tenha uma “boa cicatrização” e que esteja “andando com carga total e equilíbrio para ter independência nas atividades do dia a dia”.

Médica da Presidência da República, Ana Helena Germoglio afirmou que a recomendação de trabalhar nas próximas semanas no Palácio da Alvorada se deve à necessidade de o presidente realizar fisioterapia. A alta recente nos casos de Covid-19 também foi levada em conta pela equipe médica.

“Já vamos sair aqui do hospital com o presidente levantando e andando. Não há limitação dele trabalhar no Alvorada. Agora a gente vai dar prioridade à recuperação e não ao despacho (trabalho). A cabeça dele já está funcionando perfeitamente, mas claro que entre despachos um e outro, vai haver fisioterapia e repouso”, disse Ana Helena.

As dores que Lula vinha sentindo por causa do problema no quadril deve passar nas próximas semanas, segundo a médica.

Pós-operatório

Antes da cirurgia, a assessoria do presidente informou que ele deve trabalhar por pelo menos três semanas na residência oficial do Palácio da Alvorada, sem utilizar o gabinete do Palácio do Planalto.

Lula também deve ficar de quatro a seis semanas sem realizar viagens. O presidente planeja retomar os destinos internacionais no final de novembro, com a participação na Conferência do Clima das Nações Unidas (COP), que será realizada nos Emirados Árabes.

Blog Pernambuco Agora

Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tempo Hoje

Petrolândia
nuvens quebradas
20.6 ° C
20.6 °
20.6 °
95 %
3.7kmh
62 %
qui
30 °
sex
28 °
sáb
29 °
dom
28 °
seg
29 °

Mais Lidas