dom, 19 maio 2024
InícioGeralTribunal de Contas responsabiliza deputado federal por superfaturamento na Arena de Pernambuco

Tribunal de Contas responsabiliza deputado federal por superfaturamento na Arena de Pernambuco

Reportagem publicada na tarde desta quarta-feira (14) pela Folha de S. Paulo revela que a Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) apontou que o deputado federal Milton Coelho (PSB-PE) e o ex-gerente da Unidade Operacional de Coordenação de Parcerias Público-Privadas Silvio Roberto Caldas Bompastor são responsáveis por um suposto superfaturamento de R$ 81,3 milhões nas obras de construção da Arena de Pernambuco, situada na cidade de São Lourenço da Mata, no Grande Recife.

A matéria explica que as responsabilizações estão no acordão do julgamento acerca do caso, publicado no Diário Oficial do dia 5 de dezembro. Os conselheiros que formam a Segunda Câmara – Dirceu Rodolfo, Carlos Neves e Carlos Porto – tomaram as decisões de forma unânime.

O TCE-PE chegou a se debruçar sobre o tema há três anos, mas o voto do relator, Dirceu Rodolfo, não foi disponibilizado na ocasião. O julgamento também foi feito apenas com advogados habilitados para atender a uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), segundo a corte de contas, porque parte das peças compartilhadas nos autos dos processos corriam em segredo de Justiça.

De acordo com a Folha, a decisão responsabiliza Milton Coelho “por ter concorrido, culposamente, para o superfaturamento de R$ 81.306.446,60 (data-base maio de 2009) na obra de construção da Arena”.

Secretário de governo e presidente do comitê gestor no período de execução da arena, Coelho “omitiu-se em fornecer à auditoria deste Tribunal o adequado projeto executivo da referida obra, acompanhado do indispensável orçamento analítico de custos”, afirma o tribunal.

Hoje exercendo mandato de deputado federal, Milton Coelho já foi vice-prefeito do Recife, presidente do PSB-PE e chefe de gabinete do governador Paulo Câmara (PSB). O socialista é auditor concursado do TCE-PE e integra a equipe de transição do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em seu voto, o relator determinou que o processo seja encaminhado ao Ministério Público Federal, ao Ministério Público de Pernambuco, à Polícia Federal e ao Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá para que as medidas cabíveis sejam adotadas.

O Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá foi o tribunal privado arbitral escolhido pelo Governo de Pernambuco e pela Odebrecht durante a assinatura do contrato de construção do estádio para avaliar impasses que porventura surgissem.

A Folha de S. Paulo afirma no texto que procurou o ex-gerente da Unidade Operacional de Coordenação de Parcerias Público-Privadas, Silvio Roberto Caldas Bompastor, mas ele afirmou à reportagem que não iria falar sobre a decisão do TCE-PE.

Milton Coelho, por sua vez, encaminhou nota ao jornal dizendo que vai recorrer da decisão e, no recurso, “ficará demonstrada a impropriedade da decisão posto que, se houve superfaturamento no contrato, o que não há comprovação, eu jamais concorri para isso direta ou indiretamente, uma vez que quando ocorreu a licitação, a contratação e o início da execução da obra eu exercia o cargo de vice-prefeito do Recife, portanto, sem qualquer vinculação ao contrato, e só assumi a presidência do Comitê Gestor de PPP faltando 4 (quatro) meses para conclusão das obras de construção da Arena”.

No texto, o deputado argumenta, ainda, que neste espaço de tempo “não houve reajuste ou oneração contratual sob qualquer fundamento. Portanto, há evidente equívoco na decisão”. O parlamentar ressalta, também, que nunca se negou a prestar esclarecimentos ou apresentar documentos à corte.

Questionado pela Folha sobre o intervalo de três anos para a publicação do acórdão, o TCE-PE disse, por nota, que “os respectivos voto e acórdãos possuem um alto grau de complexidade e extensão, em razão dos muitos processos que envolveu” e “Após o julgamento, em janeiro de 2020, o relator, conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo Júnior, assumiu a presidência do TCE e, logo na sequência, veio a pandemia, o que paralisou a tramitação dos processos, tendo em vista o período de isolamento que se seguiu, impossibilitado os trâmites para publicação do referido acórdão”.

Via PE Notícias 

Blog Petrolândia Notícias
Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tempo Hoje

Petrolândia
nublado
26.6 ° C
26.6 °
26.6 °
61 %
4.1kmh
100 %
dom
30 °
seg
32 °
ter
31 °
qua
32 °
qui
29 °

Mais Lidas