qui, 22 fevereiro 2024
InícioCombate ao CrimePolícia Civil do Pará prende no Maranhão dois envolvidos em roubo a...

Polícia Civil do Pará prende no Maranhão dois envolvidos em roubo a banco e a carros-fortes; um deles estava com mandado de prisão preventiva, expedido pela 2ª Vara da Comarca de Petrolândia-PE

As prisões contaram com a colaboração do Centro de Inteligência de Segurança Pública do Estado do Maranhão

A Polícia Civil do Pará, por meio da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos e Antissequestro (DRRBA), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), localizou e prendeu na sexta-feira (18) uma mulher de 43 anos e um homem de 41 anos investigados por articular roubos contra bancos, na modalidade conhecida como “novo cangaço”, e a empresas de transporte de valores nas regiões Norte e Nordeste do Brasil.

As prisões ocorreram em Imperatriz, no interior do Maranhão, e contaram com a colaboração do Centro de Inteligência de Segurança Pública do Estado do Maranhão, resultando no cumprimento de cinco mandados de prisão preventiva e duas autuações, sendo uma por tráfico de drogas e uso de documento falso.

O delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende, destacou a resposta rápida à ação criminosa dada pelo Estado, e apontou a redução no Pará nos crimes de roubo na modalidade “vapor” ou “novo cangaço”.

“O número de roubos a agências bancárias e atendados contra carro de transporte de valores reduziu continuamente nos últimos anos no Pará. Faz nove meses que não temos registros de roubos contra bancos e 11 meses a carro fortes. Todo esse resultado positivo é fruto do empenho de nossas equipes especializadas, além do trabalho integrado com os órgãos que integram o Sistema de Segurança Pública. Com investigações, investimento na inteligência e fortalecimento na estrutura da Delegacia de Repressão a Roubos a Banco e Antissequestro, além da criação do Comitê Permanente de Enfrentamento às Ações Criminosas Contra Instituições Bancárias e Transportes de Valores, em fevereiro de 2022, por especialistas das forças de segurança, são algumas das estratégias que implantamos para coibir esse tipo de crime e responsabilizar os autores”, destacou Walter Resende.

Armas e munições apreendidas em outras ações da Polícia Civil

Segundo o delegado Erisson Leal, titular da DRRBA, após intenso trabalho de investigação com uso de inteligência policial e levantamentos de campo, equipes da DRCO conseguiram identificar a localização da suspeita, e imediatamente foi efetivada sua prisão, dando cumprimento a quatro mandados de prisão preventiva e efetuada a prisão em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

“Com intenso trabalho investigativo conseguimos localizar os investigados. A mulher é apontada por participação em diversas ações criminosas realizadas no Estado do Pará, e nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. Em 2019, após o registro do roubo contra uma empresa de transporte de valores ocorrido em Marabá (sudeste paraense). Em 2020, ela foi indiciada por participação no roubo ao banco na modalidade ‘novo cangaço’, que ocorreu na cidade de São Domingos do Capim, sendo também indiciada pelos crimes de organização criminosa, porte ilegal de arma de fogo, munições e explosivos. Todo esse material foi encontrado em um sítio de sua propriedade, na cidade de São Domingos do Capim”, contou o delegado.

Histórico criminal – Em 09 de setembro de 2021, a mulher também foi indiciada pelos crimes de associação criminosa armada e porte ilegal de arma de fogo, munições e explosivos, após deflagração de operação policial que evitou ataque a veículo de transporte de valores, na cidade de Acará, no Pará. Foram encontradas ainda diversas armas de fogo, entre elas um fuzil antiaéreo, calibre .50.

“Com nosso trabalho também foi possível dar cumprimento a um mandado de prisão oriundo do Estado do Tocantins, onde ela é investigada novamente por roubo a carro-forte, ocorrido em 11 de agosto de 2019, na cidade de Arapoema”, complementou Erisson Leal.

Natural do Estado de São Paulo, o homem preso no Maranhão foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e uso de documento nacional falso, já que, durante a abordagem policial, ele apresentou uma carteira nacional de habilitação (CNH) com indícios de falsidade. Foi verificado ainda contra ele um mandado de prisão preventiva, expedido pela 2ª Vara da Comarca de Petrolândia, Estado de Pernambuco, pelo crime de roubo a carro-forte.

“Essa quadrilha atuava em todo o Norte e Nordeste e, certamente, é um golpe duro nas quadrilhas de roubo a banco. O Pará está há algum tempo fora desse rol dos estados que mais sofriam ataques do ‘novo cangaço’. Esporadicamente, temos ocorrências, diferente do que era anteriormente quando tínhamos cerca de 30 ocorrências por ano. O Pará vive hoje realmente um momento diferenciado nesse tipo de ação. É importante mantermos a fiscalização, a investigação, para que consigamos cada vez mais desarticular as quadrilhas, antes mesmo que elas possam agir”, ressaltou o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado.

No decorrer da ação, durante revista ao interior do veículo que estava na posse do suspeito, foi encontrado aproximadamente um quilo de substância entorpecente análoga à maconha, caracterizando o crime de tráfico de drogas.

Foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva, sendo três no Pará, um no Tocantins e outro em Pernambuco. Houve ainda a apreensão de um veículo, um quilo de droga análoga a maconha, dois aparelhos celulares, que serão periciados, e uma CNH falsa.

Após serem ouvidos, os presos foram encaminhados ao Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão, onde já se encontram à disposição da Justiça.

Por Agência Pará Notícias

Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tempo Hoje

Petrolândia
nublado
31.8 ° C
31.8 °
31.8 °
46 %
2.7kmh
97 %
qui
32 °
sex
33 °
sáb
34 °
dom
33 °
seg
32 °

Mais Lidas