qua, 21 fevereiro 2024
InícioDestaquesFluminense conquista título inédito da Copa Libertadores

Fluminense conquista título inédito da Copa Libertadores

Neste sábado (4), o Fluminense sagrou-se campeão da Copa Libertadores da América de 2023. A partida, que terminou com o placar de 2 a 1 contra o Boca Juniors, foi decidida na prorrogação, com um golaço do atacante John Kennedy, de apenas 21 anos. Diante de um público de 69.232 torcedores, o clube carioca fez história.

A melhor campanha do Fluminense na Libertadores até então foi em 2008. Naquela ocasião, o Fluminense chegou à final, porém acabou sendo vencido nos pênaltis pela LDU, no épico confronto que também teve como palco o Maracanã. Em sua participação mais recente na Libertadores, o Fluminense sofreu uma eliminação precoce durante a fase de qualificação em 2022.

A partida teve um começo truncado, sem grandes chances para ambas as equipes. Porém, aos 36 minutos do primeiro tempo, Germán Cano, artilheiro da competição com 13 gols marcados, acertou um chute de primeira com a perna direita após receber um passe cruzado de Keno, tirando do goleiro Sergio Romero e abrindo o placar.

O peruano Luis Advíncula igualou para o Boca aos 27 minutos do segundo tempo com um chute forte de perna esquerda de fora da área, sem chances para o goleiro Fábio. A jogada foi revisada pelo VAR por um possível impedimento de Edinson Cavani, porém, sem demora, o gol foi confirmado.

No último lance do tempo regulamentar, o lateral esquerdo do Flu, Diogo Barbosa teve uma grande chance de matar o jogo, cara a cara com o goleiro argentino, mas desperdiçou, com um chute desengonçado de perna esquerda passando ao lado da trave.

No primeiro tempo da prorrogação, o Boca passou a maior parte do tempo com a posse de bola, trocando passes no meio de campo e buscando um espaço para marcar.

Contudo, após boa movimentação do meio de campo do time carioca, Keno escorou de cabeça dentro da área para John Kennedy acertar um chute forte de perna direita balançando as redes com um golaço aos 11 minutos do primeiro tempo da prorrogação.

O jovem atacante, que havia recebido um amarelo por conta de uma cotovelada pouco depois de ter entrado em campo, foi comemorar com a torcida, sendo punido com o segundo cartão, resultando em sua expulsão logo após marcar o gol.

No final do primeiro tempo da prorrogação, no meio de uma confusão por um possível pênalti para o Boca, o lateral colombiano Frank Fabra, agrediu o zagueiro recifense Nino, recebendo o cartão vermelho e igualando o número de jogadores em cada lado.

O segundo tempo da prorrogação foi marcado pela forte pressão da equipe argentina, que não conseguiu marcar, consagrando assim, o Fluminense como o campeão da Copa Libertadores da América.

Por FolhaPE

Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tempo Hoje

Petrolândia
nuvens quebradas
29.7 ° C
29.7 °
29.7 °
56 %
3.6kmh
74 %
qua
29 °
qui
31 °
sex
33 °
sáb
33 °
dom
32 °

Mais Lidas