qua, 17 julho 2024
InícioDestaquesFamílias Novaes e Ferraz vão subir no mesmo palanque, após mais de...

Famílias Novaes e Ferraz vão subir no mesmo palanque, após mais de um século de rivalidade

O município de Floresta, no Sertão de Itaparica, vive um momento histórico. Depois de mais de um século em guerra, representantes das famílias Ferraz e Novaes estarão no mesmo palanque nas eleições deste ano. A chapa encabeçada pelo médico Severino Ferraz (Podemos), conhecido como Dr. Severininho, e tendo Rinaldo Novaes (PSB) na condição de vice, será apresentada neste sábado (15), às 16h, no Centro de Convenções da cidade.

Famílias Novaes e Ferraz vão subir no mesmo palanque, após mais de um século de rivalidadeChapa formada por Severino Ferraz e Rinaldo Novaes vai disputar a Prefeitura de Floresta
14/06/2024 às 09h32Por: RedaçãoFonte: Folha de PernambucoCompartilhe:Famílias Novaes e Ferraz vão subir no mesmo palanque, após mais de um século de rivalidade
O município de Floresta, no Sertão de Itaparica, vive um momento histórico. Depois de mais de um século em guerra, representantes das famílias Ferraz e Novaes estarão no mesmo palanque nas eleições deste ano. A chapa encabeçada pelo médico Severino Ferraz (Podemos), conhecido como Dr. Severininho, e tendo Rinaldo Novaes (PSB) na condição de vice, será apresentada amanhã (15), às 16h, no Centro de Convenções da cidade.

A articulação foi definida pelo deputado estadual Fabrizio Ferraz (Solidariedade) e pelo ex-deputado Rodrigo Novaes, hoje conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE). Mas o conflito não acaba aí, e um novo já se formou. A estratégia agora é impedir a reeleição da prefeita Rorró Maniçoba (PP).

1913

A última vez em que os dois grupos estiveram juntos foi em 1913, com Antônio Serafim de Souza Ferraz, o Antônio Boiadeiro, como prefeito, e o Major João Novaes sendo o vice. De lá até o início do século XXI a disputa pelo poder na região é ferrenha e há registro de dezenas de mortes em ambos os lados.

“Vimos a necessidade e a importância de acabarmos com os problemas que no passado aconteceram entre as nossas famílias, porque os motivos que nos unem são infinitamente maiores do que os que nos separaram no passado”, justificou Fabrizio Ferraz.

O deputado ressalta que as negociações se deram no início desta legislatura, antes de Rodrigo Novaes ser eleito para o TCE. Na condição de conselheiro, o ex-deputado não pode participar de campanhas políticas. Para assumir o cargo, em maio do ano passado, ele precisou desfiliar-se do PSB.

Novo tempo

O clima já estava mais ameno. O último caso registrado pela imprensa foi em março de 2010 quando, depois de um período de trégua, três homens em um Fiesta, no município de Paulista, Grande Recife, tentaram assassinar a tiros o policial civil Carlos César Florentino Novaes, 34 anos. A vítima disse em depoimento ter sofrido tentativa de homicídio em consequência da rixa entre os grupos políticos.

Fabrizio Ferraz admite que alguns ainda não absorveram a união do grupo, mas a maioria vai acompanhar a decisão. “Por amor a Floresta é nosso lema e vai virar o slogan da campanha”, sustenta o deputado, ganhando reforço do adversário de antes.

“Estamos vivendo um momento histórico. O encontro de forças políticas que sempre foram antagônicas tem um motivo especial que vai para além da política. Que todos possam conviver de maneira harmoniosa. A grandeza do que se está fazendo ficará escrito para sempre. Nunca foi o poder pelo poder”, assegura em nota o ex-deputado por seis mandatos Vital Novaes, pai do conselheiro Rodrigo Novaes.

Para Fabrízio Ferraz, a presença de Vital Novaes no palanque com os Ferraz vai mostrar de que lado Rodrigo estaria se não houvesse impedimento. O deputado também acredita na capacidade de transferência de votos.

Histórico

A guerra entre os clãs Ferraz e Novaes, em Floresta, deixou dezenas de mortos. Na lista de assassinados, o então prefeito Francisco Ferraz Novaes, em 1992. No mesmo ano, em dezembro, os Ferraz mataram três pessoas da família Novaes. No ano seguinte, em abril de 1993, três pessoas foram mortas na cidade sertaneja, entre elas um dos filhos do prefeito Francisco Ferraz Novaes, morto em 1992.

Em abril de 1999, a vítima foi o prefeito Oscar Ferraz Filho, assassinado quando voltava da igreja, em Floresta. Sandra Novaes confessou ter planejado o crime para vingar a morte do marido, um mês antes. O último assassinato aconteceu em 2000: o do soldado da Polícia Militar Carlinhos Novaes, que teria executado Oscar Ferraz Filho.

Descrédito

A união das famílias não está imune a dissidências. Ex-candidato a prefeito de Floresta, Gustavo Novaes, que na semana passada anunciou apoio à reeleição da prefeita Rorró Maniçoba, disse não acreditar na força da aliança entre as famílias Ferraz e Novaes. Para ele, existem interesses de ordem pessoal, envolvendo poucos representantes da família. “Historicamente nosso grupo sempre esteve junto ao grupo de Rorró Maniçoba, desde os meus avós, pais e hoje com a maior parte da nossa família. A maioria escolheu caminhar com Rorró. E essa escolha foi feita ouvindo as pessoas. Não é uma decisão pessoal”, disse.

Gustavo Novaes, que disputou as últimas eleições municipais com o apoio do grupo político de Rodrigo Novaes e obteve 3.487 votos, disse respeitar a decisão dos que escolheram se unir aos Ferraz, mas ressaltou a relevância do projeto de reeleição da prefeita.

Na última sexta-feira, quando Gustavo Novaes anunciou o apoio a Rorró Maniçoba, o deputado estadual Kaio Maniçoba (PP) fez um discurso enfático. E provocou os adversários. “Quem está do nosso lado vai para a foto. Quem está do nosso lado é motivo de orgulho e de respeito. Quem está do nosso lado tem que ser mostrado como a figura do bem, que pensa diferente daqueles que querem o atraso.”

Via Blog do Elvis

Relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Tempo Hoje

Petrolândia
nublado
20.6 ° C
20.6 °
20.6 °
88 %
5.2kmh
96 %
qua
28 °
qui
29 °
sex
30 °
sáb
25 °
dom
27 °

Mais Lidas